INSTITUTO FUTURISTA

Iconarmadilhemos a verdade para que ninguém lhe toque.

Sophia, amamos-te !


Um Dia

Um dia, gastos, voltaremos
A viver livres como os animais
E mesmo tão cansados floriremos
Irmãos vivos do mar e dos pinhais.

O vento levará os mil cansaços
Dos gestos agitados irreais
E há-de voltar aos nossos membros lassos
A leve rapidez dos animais.

Só então poderemos caminhar
Através do mistério que se embala
No verde dos pinhais na voz do mar
E em nós germinará a sua fala.

Sophia de Mello Breyner Andresen, a maior poetisa lusa de sempre.

 
 
 
 

Enviar um comentário 1 comentários:

Magda disse...

Gostei muito de conhecer o seu blog, é muito interessante, com temas sempre actuais.
Continue com o excelente trabalho pois,já aprendi algumas coisas no que vou lendo aqui.

5:43 da tarde

Enviar um comentário