INSTITUTO FUTURISTA

Iconarmadilhemos a verdade para que ninguém lhe toque.

Até quando o deus dos xiitas consente tais leis?

Um tribunal saudita condenou hoje a 200 chibatadas e seis meses de prisão uma mulher que foi vítima de violação em grupo, por infringir as leis de segregação por sexo do país.
A mulher, 19 anos, membro da comunidade xiita, foi violada 14 vezes durante o ataque de um gangue na região leste do país. Inicialmente foi condenada a 90 chibatadas por violar as leis sauditas, que proíbem qualquer forma de associação entre homens e mulheres não relacionados entre si.

via: A Ilha dos Amores

 
 
 
 

Enviar um comentário 1 comentários:

Terpsichore E. M. disse...

Caro Lino
Agradeço, isto é, em nome dela(s).

Cumprimentos

12:54 da tarde

Enviar um comentário